Erótico Enrustido

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Notícias!

Vocês devem ter percebido que isso aqui há muito não é atualizado e estava até fechado desde a última postagem. Perceberam,né? (não recebi mais de 50 e-mails à toa,né? - Oooooh!)
Pois então...vim dar um Oi (Oi, pessoas!) e dizer que infelizmente já não sinto mais vontade de postar por aqui.

O EE nesses 17 meses de vida me trouxe uma penca de pessoas bacanas, queridos e amigos. Aconteceram várias coisas (boas e ruins) e o objetivo do blog perdeu-se (e tinha objetivo?) junto com a minha vontade de postar e junto com tantas outras coisas que este espaço me trouxe.

Maaaaas se eu fiz amigos, conheci tanta gente querida e eu gosto tanto de escrever por que parar, parar por que?!
Então.
Resolvi o meu "problema" e "reabri" um blog antigo (que mantenho desde 2007) e voltei a escrever nele com uma certa frequencia e.... queria que aqueles que viraram queridos (e vocês sabem quem são!!) aparecessem por lá também!
Talvez esteja sendo meio (ou totalmente!) babaca restringindo o acesso só aos queridos, mas é porque no outro eu não sou a L. do Erótico Enrustido e sim a verdadeira L. (não que eu não fosse por aqui... ah, vcs entenderam).

Ah outra coisinha, não pretendo fechar ou excluir o Erótico Enrustido, e nem dizer que não postarei mais por aqui, mas tô oficializando o abandono do muquifo.

Aos que passam/passaram por aqui: muito obrigado pelos acessos, pelos e-mails, comentários, dicas, puxões de orelha, ombros para deitar a minha cabeça cheia, pedidos de casamento e juras de amor eterno.

Aos queridos: já sabem,né? E-mail me! e eu mando o endereço do blog novo!

That's all folks!
Um beijo com MUITO carinho em todos vocês,
L.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Perguntinhas da semana.

E quando você sente que não tem mais nada pra fazer?
Mais nada pra dizer?
Que agora só resta esperar as cenas dos próximos capítulos?
Não sei, gente. Não sei.
Eu tenho CERTEZA que eu fiz de tudo. Que eu falei tudo. Que eu senti tudo.
Mas sabe aquela eterna sensação que tudo que recebe é pela metade? Mas não metade porque o "não recebimento" da outra parte seja suficiente. Eu não recebo o mesmo que dou (e sou burra porque sei que não posso esperar isso)! Isso é um fato! Não recebo! Não mesmo.
Estou cheia de negativas e "questionativas" e isso me deixa inquieta.

Eu gosto de conversar. Gosto das coisas bem entendidinhas pra que não reste dúvidas e caraminholas erradas na cabeça.

Eu acho que o jeito que eu amo - que eu sei amar -  é demais.
=(

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Gostoso Demais

"Tô com saudades de tu meu desejo
Tô com saudade do beijo e do mel
Do teu olhar carinhoso
Do teu abraço gostoso
De passear no teu céu
É tão difícil ficar sem você
O teu amor é gostoso demais
Teu cheiro me dá prazer
Quando estou com você
Estou nos braços da paz
Pensamento viaja e vai buscar
Meu bem querer
Não posso ser feliz assim
Tem dó de mim
Que é que eu posso fazer
Tô com saudades de tu meu desejo
Tô com saudade do beijo e do mel
Teu cheiro me dá prazer
Quando estou com você
Estou nos braços da paz"

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Manhã

Ele entrou na minha sala como fazia todas as manhãs, disse um "Bom dia" com um copo de café na mão, só que dessa vez quando me virei pra responder, parei. Parei porque ele me olhou de um modo diferente.
Ele virou a cabeça para um lado como se estivesse buscando o melhor ângulo do meu rosto e sorriu.
Abriu a boca como se quisesse dizer algo mas fechou antes mesmo de mostrar os dentes.
Sorriu de novo.
"Estaria ele engasgado com palavras?"- pensei.
Por fim ele disse:
- "Você é linda!"
Não pude deixar de sorrir.  Era o mesmo sorriso encabulado que eu dava todas as vezes que alguém me elogiava.
Respondi corando:
- "São seus olhos e a sua boa vontade em ver beleza em tudo."
Ele riu. Um riso gostoso, jogou a cabeça pra trás e voltou com todos os dentes dando o ar da graça, e disse:
- "É por isso que eu te acho linda. Seus olhos dizem exatamente o que sua boca verbaliza."
"E agora meu Deus, o que eu faço? Eu preciso dizer algo ou o silêncio e minha face corada já dizem tudo?"
Sorri e com o mesmo sorriso montado no rosto disse algo tipo "Bobeira" bem baixinho,entredentes e virei pro computador, ficando de costas para ele e torcendo para que o telefone tocasse.
Ele percebeu o meu desconforto e mudou de assunto.
-"E o namoro?"
"Ai, o que ele queria saber? Estaria realmente interessado na minha vida amorosa ou estava apenas jogando palavras fora para quebrar meu visível embaraço?"
Atropelando as palavras, quase sem respirar e falando rapidamente disse:
- "Você quer mesmo saber dessa história?"
"Não, não, não. Resposta errada sua infeliz."
Franzi a testa e ele disse:
- "Não. Não tenho interesse nenhum em saber nenhuma história que não queira contar. Me contento com os sorrisos, com os risos, com as piadinhas e seus olhinhos inquietos".
Abri a boca para tentar falar alguma coisa que nem eu sei o que seria, mas ele continuou:
-"É bom ver a verdade. A verdade não como um fato que a gente sabe que existe, algo abstrato e sim como algo concreto, palpável e real."
Devido a enorme confusão daquelas palavras larguei o teclado e rodei na cadeira, tornando a ficar de frente pra ele. Respirei fundo e disse:
- "Eu juro que não entendi, e não sei se cabe pedir alguma explicação - mesmo querendo - pois creio que são pensamentos altos."
E rindo - "como ele conseguia manter aquele sorriso por tanto tempo no rosto?" - sacudiu a cabeça concordando com o que tinha dito e depois de um suspiro longo disse:
- "Realmente, moça."
Se inclinou na minha direção, beijou minha testa, piscou um olho, enfiou as mãos nos bolsos da calça e caminhou lentamente como se ainda tivesse muito a dizer.
Chegando na porta, virou em minha direção novamente e disse:
- "É bom escutar um bom dia verdadeiro."
Respondi sorrindo:
- "Bom dia."
Então, finalmente, se virou e saiu.


CURIOSITY...

...killed the CAT!

domingo, 17 de janeiro de 2010

Sometimes the same is different!




"I wanna make it wit chu,
I wanna make it, (anytime, anywhere)"


Anytime, anywhere, Bem!