Erótico Enrustido: You're worthless

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

You're worthless

Quando tinha 14 anos tinha certeza que seria jornalista. Mas veja bem: eu não achava que seria. Eu tinha certeza! Marra pura!

Sempre escrevi as melhores redações da escola, os bons textos e ótimas sacadas sempre eram minhas. Puxando isso, tive um zine que rodou todo o Brasil e tinha distribuição gratuita em várias capitais. Isso me fez ter vários pen friends (até em Portugal - Oh!) e me fechar cada vez mais num mundo só meu, onde eu era a escritora de coisas e causos e amiga de todos - por papel.
Quando fiz 19 entrei na Faculdade de Letras, pois havia me decepcionado com alguma coisa no meio jornalístico, e me encantei com a Literatura. Li milhares de livros clássico. Uns maravilhosos e outros horríveis. E descobri que seria escritora, já que sabia (ou achava que sabia) contar coisas e causos.

Sai do curso de Letras, não me formei - e olha que só tirava 10 em latim - e abandonei a escrita por anos. Meio que um trauma, sabe?! Achava (ou ainda acho) que não era capaz de escrever mais nada sem me sentir uma idiota analfabeta.
Sempre acreditei que quando a gente conta causos, mesmo que sejam causos dos outros, expomos um pouquinhos da gente e das nossas crenças. E durante muitos anos não quis me expor, pois durante uns 4 anos da minha vida convivi com um maluco que me pertubou até pouco tempo atrás - mas isso é um outro causo e não vou contar agora - e esse meu comportamento meio maluco só me fez ficar num mundinho meu, onde acho que todos estão mal intencionados sempre e que ninguém faz algo sem uma 2° intenção.

Sei que é uma pena pensar assim, mas... talvez uma terapia me salve.

Quero e posso ter vários amigos, colegas, conhecidos e não quero mais me fechar num mundo que não tem mais habitantes além de mim.

Não quero ser a pior! Não mesmo!

6 comentários:

Afrodite disse...

Que seja bem vinda a mudança!Se precisar é só dar um berro,ok?
Não se assuste comigo...faço amigos fáceis e sou difícil de esquecer deles!Espero que em breve vc nos mostre esse mundinho que vc criou,deve ser interessante por sinal!
Bjo!

Lisa disse...

Acredite se quiser, as vezes penso como você .. até conto um pouco sobre essas coisas no meu blog.
Tenho vivido uma fase meio estranha, onde não consigo confiar em mais ninguém. Talvez eu não devesse mesmo confiar, ou talvez, precise também de uma terapia pra me salvar! Quem sabe ...

Espero novos posts ..

:*

Lisa disse...

Ah, e desculpa a falta de educação:
Bem-vinda, viu?!
hehehehe

Sucesso com o blog!
=D

o casalqseama* disse...

oi!
adorei a sensibilidade com que escreves! sou jornalista e começando a ler teu post, me vi!!!

amo a intimidade entre meus pensamentos e as palavras escritas, não deixe de escrever, em meu post de sábado eu disse que jamais gostaria de deixar de fazê-lo, é minha porta para o mundo!

concordo plenamente que não há 100%de isenção na escrita, foi a minha maior bandeira na facul de jornalismo... afinal, quando escrevemos, subjetivamos o modo, as palavras e o enredo do texto!

tomei a liberdade de linká-la!

bjs carinhosos, fê*

Dando a Bunda pra Bater disse...

Acho que a solução para os teus anseios estão aqui, no mundo dos Blogs. De certa forma, isso também é uma terapia.

Eu acho...

Boa segunda.

Enfil.

Pense disse...

vc não faz o estilo pequeno príncipe, está mais para a rosa que ficava no vidro, mas isso é uma primeira impressão.
bjo.